HOME | PREVISÃO | ALERTA REDES | FOTOS | VÍDEOS | BOLETINS | CAMS AO VIVO | RESSACÃO | NOTÍCIAS | CONTATO

AFOGAMENTOS E SALVAMENTOS
Voltar  Home  Imprimir esta página   28/06/2017


É senhores do mar e das águas e ondas desse planeta terra, primeiro depois de sairmos de dentro do planeta água no nascimento, aprendemos a nos equilibrar e caminhar para mais tarde ou também bem cedo, aprendermos a nadar novamente sobre as águas. Mas agora com o advento e a popularização do esporte sobre as ondas, devemos aprender a realizar resgates e também prestar primeiros socorros em casos de extrema necessidade e também de pouca necessidade. Cito três casos que ocorreram com pessoas conhecidas e não conhecidas neste primeiro semestre. Grandes surfers, conforme opinião de amigos e conhecidos próximos. O primeiro caso de quase afogamento foi com o andarilho oceânico Kepa Acero, que se acidentou em um tubo em Mundaka e por pouco não perde a vida. O figura ficou desmaiado embaixo dágua e foi salvo por amigos que o resgataram, sofrendo lesões nas costas e pescoço. O terceiro caso foi com o ilustre aussie e ex-top Michael Campbell, semana atrás quando surfava com sua namorada em NSW ao norte de Yamba. Ele levou um nocaute de sua prancha e acabou apagando dentro dágua. Sua namorada Tahlija Redgard, teve dificuldades de arrastá-lo para fora dágua onde rapidamente aplicou o método RPC na praia, antes do surfista ser transportado via aérea até um hospital. Local de onde foi sair seis dias mais tarde. Na segunda situação em Desert Point, o surfer aussie Nathan Bartlett, conhecido da bancada e de grande quantidade de surfers, também foi nocauteado. Porém nesse caso o reef foi o culpado. Nathan dropou, vaqueou e só voltou a si momentos depois já no warung de onde foi levado a um hospital. Dias depois se reuniu com seus anjos da guarda. Entre eles o cinegrafista sulista, Kako Lopes, que foi fundamental realizando RPC no cara ainda dentro do mar. Segundo Kako; ”Cursos de apneia e resgate são essenciais pra qualquer surfista. A gente acha que nunca vai acontecer com a gente, mas o surf é um e esporte muito perigoso e esse risco está mais próximo do que acreditamos.” O incidente com o Nathan Bartlett aconteceu no ultimo swell em Desert, dia 16 de junho. Hoje ele está em casa com sua mulher e seus dois filhos, um de dois meses e outro de dois anos. “Dê respeito para ganhar respeito. Se é para uma onda ou alguém de uma raça diferente, você tem que ser respeitoso. Isso é ainda mais importante agora, pois há mais pessoas surfando e mais pessoas no planeta.” Falou Nat Young, longboarder australiano ex-campeão mundial. Vamus prestar atenção e bem, dentro dágua. Muitas vezes nos tornamos responsáveis por vidas humanas, assim como preservamos a vida dos seres do oceano. Texto Castro Pereira Fotos Divulgação e Pepe Romo


  

Voltar       Home        

Copyright by Xandão e Pitol.net
Websul Ondas do Sul