HOME | PREVISÃO | ALERTA REDES | FOTOS | VÍDEOS | BOLETINS | CAMS AO VIVO | RESSACÃO | NOTÍCIAS | CONTATO

AGUARDANDO NA PORTA DOS FUNDOS - WT
Voltar  Home  Imprimir esta página   04/02/2017


Durante a temporada passada muitos surfers ficaram se equilibrando no placar do ranking do QS, juntando pontos para uma possível escalada até o top 10 onde alguns tiveram a chance de colar seus nomes no World Tour para 2017. O que se assistiu durante o ano foi alguns bons eventos de excelente premiação terem a participação especial de alguns tops mundiais, para criar mais tensão e dor de cabeça nos estreantes e também nos experientes que já estão há bom tempo tomando vacas e frustrações com uma turma de juízes crazies.

Deixando os senhores todos poderosos, judges, prá lá voltamos aos contenders que são os caras que produzem o espetáculo e ralam nas arenas do planeta, atrás desses valiosos pontos oferecidos pelos mais de uma dezena de eventos e dados pelos juízes com seus critérios incomparáveis. Uma grande gang de brasucas andaram pelo planeta afora, hora desfrutando de ondas boas e cinematográficas e hora pagando o vale de não evoluírem nos rounds dentro das competições. Alguns sentiram no fim da temporada que a brincadeira pode sair bem cara e frustrante. No time temos alguns bons e quebradores surfistas que já ralam a bom tempo nas arenas da vida, que agora aguardam na porta dos fundos do WT para poderem entrar. Muitos tiveram vitórias que ajudaram a desequilibrar o ranking no lado dos fodões tops do mundo. A temporada que vem ai tem alguns ingredientes que vão fazer as competições em torno do globo efervescer, graças aos níveis de alta performance técnica que está sendo alcançada pelos surfistas atuais.

Num breve resumo temos nove figuras brasileiras bem equilibradas dentro do time superstar da WSL e mais três brasucas de alternetes. O primeiro é o ianque Nat Young, vindo depois o baiano Bino Lopes, vindo a seguir, o guarujaense Jessé Mendes e logo após o catarinense Tomas Hermes, que no fim de temporada com grandes chances viu sua oportunidade passar ao se lesionar em free surf. E temos também Alejo que está no aguardo de uma vaga.

A temporada de 017 vai ditar o ritmo de novidades, e nós logo iremos saber e ter. A sirene já começou a soar forte e estridente dos palanques pelo mundo afora.

Por Castro

Fotos WSL/divulgação


  

Voltar       Home        

Copyright by Xandão e Pitol.net
Websul Ondas do Sul