HOME | PREVISÃO | ALERTA REDES | FOTOS | VÍDEOS | BOLETINS | CAMS AO VIVO | RESSACÃO | NOTÍCIAS | CONTATO
PERIGOS NO MAR
Voltar  Home  Imprimir esta página
  31/12/1969

ALERTA DE REDES 17/10/2014

 

Poita: Tipo de ancora feita de peças de suspensão (molas e ponta de eixo) de caminhões que serve para prender a rede no mar.A poita é colocadas mais ou menos no inside, em dias de mar calmo por um bom nadador e uma bóia feita de câmera de trator.

 

Calão: Estaca feita de madeira ou ferro, cravada na área da praia para prender o cabo a praia.

Cabo: Geralmente feito de pedaços de cordas usadas nos navios, estende-se da praia (calão) até a Poita e é onde é preza a rede.


cabo preso ao calão também chamado de morto


cabos

Sirilho : Uma espécie de roldana de madeira que serve para puxar o cabo com a rede .

sirilho

Dicas: Da praia podemos apenas ver o Calão e ter uma pequena idéia de onde se encontra o cabo que pode ser muito comprido.
As ressacas do mar podem arrebentar as redes deixando Poitas perdidas e redes a deriva. Portanto mesmo dentro dos limites estipulados para a pratica do surf, tome cuidado.
Todos os picos de surf do mundo tem seus obstáculos naturais ou não, mantenha-se informado e respeite seus limites.

Em áreas de risco percorra pela areia toda a área onde irá surfar antes de entrar na água e nunca surfe em dias de ressaca

Por: OndasdoSul

____________________________________________________________________________________

 

 

 

Áreas de surf

Município de Palmares do Sul - Balneário do Quintão - 11 km de orla.

- 1.100 metros de área para surf, da avenida Bancários até o limite Norte do balneário:

Município de Balneário Pinhal - 8 Km de orla. Não há referencia a distancia em metros da área de surf no município.

- Área Surf I – Na sede do Balneário a área é compreendida entre Av. Pampa e Av. Imperatriz ou seja entre as guaritas 199 e 197.

- Área Surf II – Em Magistério - área compreendida entre Av. Senador Salgado Filho e Rua Caí ou seja entre as Guaritas 208 e 206.

Município de Cidreira - 11 km de orla. Não há referencia a distancia em metros da área de surf no município.

- Área de surf da Avenida Calábria até a Rua União.

Município de Tramandaí - 12 km de orla.

- A área de surf tem aproximadamente 2 km, da plataforma de pesca até a Barra

Município de Imbé - 15 km de orla .

- Área Surf I – Com início há aproximadamente 300 metros ao Norte da Barra do Rio Tramandaí, frente a Rua Castelo Branco e termina frente a Av. Carazinho, em Imbé a extensão aproximada de 1521 metros.

- Área Surf II – Com início frente a Av. Nordeste no Balneário Nordeste, com término frente à Rua Campo Bom, no Balneário Mariluz Plano B, extensão aproximada de 1150 metros.

- Área Surf III – Com início frente à Travessa 3 no balneário Albatroz, e término no Balneário Marisul, frente a Rua Gal. Osório, extensão aproximada de 621 metros.

Município de Osório - 11,5 km de orla

- A área de surf em Atlântida Sul começa na divisa com Rainha do Mar até a rua Leme. A extensão é de 3.700 m.

Município de Xangri-lá - 15 km de orla.

- Área 1 da Av. A até o bairro Esmeralda;

- Área 2 compreende toda a beira mar do bairro Arpoador;

- Área 3 da Av. Homero Ribeiro de Remanso até o Rio Divisa,

- Área 4 rua Rio Jacuí até a divisa com o município de Capão da Canoa.

- Obs, 150 metros de ambos os lados da plataforma são reservados à pesca esportiva.

Município de Capão da Canoa - 19,1 km de orla.

- Área1 da divisa de Xangri-lá até a av. Ubatuba, com 3000 m,

- Área 2 - av. Divisória até a praia arco-iris, no balneário araçá, com 600 m.;

- Área 3 - Jardim Beira Mar, da rua O até a rua Dr. Schneider, com 900 m.;

- Área 4- Em capão novo, da av. Das garças até rua das Abelhas, com 1600m.;

- Área 5 - Capão Novo Vilage, rua Baleia Azul, até a nona avenida, com 700 m.;

- Área 6 Arroio Teixeira, rua Hipólito Pereira, até Deodoro Pacheco, com 1000 m.

- Área 7 - Curumim, da av. Caramuru até a av. Edgar Schneider, com 1100 metros.

Município de Arroio do Sal - 27 km de orla.

- A área de surf , há quatro áreas obrigatórias, porém, a Secretaria de Turismo do município não sabe informar onde são e não há placas indicativas.

Município de Torres – 23 km de orla.

- A área de surf: Da Praia da Itapeva a Praia dos Molhes, é proibida a pesca com rede. Ou seja, as praias Itapeva, Guarita, Cal, Prainha, Grande e Molhes são áreas para banho e surfe.

 

_______________________________________________________________________________________________________

 

  30/maio/08

CARNE HUMANA NO INVERNO GAÚCHO

Lash en contrado em rede de pesca em Tramandaí

Veja nesta matéria o depoimento de nosso maior guerreiro na causa Rede de pesca X Surf, Virgilio Panzini de Matos o qual expressa a triste realidade da maioria dos surfistas gaúchos que se consideram uma "tribo". (ondasdosul)

 

    Gostaria de fazer algumas observações oportunas a respeito de nossa "Tribo" ou melhor grupo "nomade", que são (errantes, sem habitação fixa, que vagueiam).
 
    Pois tribo (conforme o Sr. Avelino Arantes Bastos/CEO-Tropical Brasil, no último Congressurf, em Porto Alegre) quer dizer conjunto de comunidades, que possui organização, liderança e ações em conjunto para preservar sua espécie, diferente de nós surfistas... !!!
 

Os fatos:

 

   Participei em 1988, da Comissão da AL/RS do então Deputado Sanchotene Felice (hoje Pref. de Uruguaiana), como Presidente da Federação Gaúcha de Surf, onde criamos a Lei Estadual que obriga os Municípios a criarem áreas livres (Esportes e lazer) nos Balneários na Costa Gaúcha e define o Estado do Rio Grande do Sul, digo Governo a fiscalizar através de seus Orgãos, Instituições as ditas áreas com as Sinalizações específicas !!!
 
   Pois bem o Dr. Pedro Simom, atual Senador da República sancionou a lei, na época como mandatário do Executivo Gaúcho...
Nenhum surfista compareceu...
 

Walter retirando restos de redes nos pilares da plataforma de Tramandaí

   Continuaram as mortes em Capão da Canoa, foco do problema na época (anos 80) !!!
Saí a campo, e levei a Equipe da RBS TV, filmando e entrevistando o Prefeito de Capão, Sr. Egon Birlen, na praia, e ele se engajou, mandando arrancar todas as redes de pesca com máquina retro/trator, da faixa de areia...
 
   Segue as mortes, e o Deputado Sanchotene, entra na Justiça contra o Prefeito, Sr. Ledorino Brogni, em 1989 (conhecido com suas "belas" declarações a respeito do surf, em Capão), a FAMURS, entra em defesa do Prefeito e faz "lobby" no Judiciário livrando-o das sanções da lei...  !!!
 

Rede em Capão, Foto Ki Fornari

   Anos 90, e se acumulam as mortes de surfistas "nas armadilhas humanas"...ninguém se mobiliza, só competições (WQS-Nescau Surf Energy, no Imbé, em Tramandaí e Capão, o surf a pleno, lojas vendendo pranchas sem critério, como cadastro, cartílha de informações sobre as áreas, correntes, ventos, perigos etc. "tudo no oba...oba..." !!!
 
   Novo milénio "2000", trágica dobradinha, morte de 2 surfistas (Pablo e Felipe Minussi), no inverno, no mesmo final-de-semana, em Nova Tramandaí, corre o Tuca Gianotti, para o Litoral, com o Marcio Ramos, e pedem ajuda ao Deputado Kalil Sehbe, que faz um adendo a Lei, regulamentando a dita, agora Sim, tinhamos 40 e pouco minguados na AL/RS...ano seguinte Graziela/Body Boarder, morre em Cidreira/Salinas...nada de manifestação...
 
   

Maio de 2005, morre em Cidreira a surfista Julia Rosito, filha do Pró-Reitor da UFRGS, Dr. Aldo Rosito, manifestação na AL/RS, Deputada Leila Fetter, Alceu Moreira e Vereador Beto Moecsh e a Monica Leal, saem em nossa defesa no plenário "fogo de palha", pois não existe continuidade da FGS..., 27 de dezembro, morre Mário Xavier, 46 anos, em Mariluz, na frente dos filhos e esposa !!! Tragédia gaúcha... o Deputado Vieira da Cunha vai com um Grupo de pais e surfistas no QG do Ministério Público Estadual, mas sem nenhuma estratégia, só bate-boca...

 
   Outubro de 2006, o Deputado Vieira da Cunha, cria a Sub-Comissão "surf e pesca", a meu pedido na AL/RS, poucos participam, e cria-se o Fórum Surf Seguro, em Tramandaí e todas as Autarquias do Governo Estadual e Federal, mandam seus representantes (Comandante da BM, IBAMA, MP Federal, Secretaria Nacional da Pesca, Colonia e Sindicato da Pesca, Prefeito e Vice de Tramandaí e centenas de bombeiros/salva-vidas na platéia do auditório da Prefeitura, salvando o Evento, que era para nós SURFISTAS, traçar um novo rumo, mostrando "a nossa força" ??? e pressão devido ao descaso !!! Eramos no máximo 10 (entre familiares das vítimas, surfistas e o Orlando atual Presidente da FGS). fracasso total !!! Deputado Vieira da Cunha, se despede, criticando nossa alienação...
 
   Ano de 2007, chega ao Parlamento o Deputado Surfista Sandro Boka, de Rio Grande, ex-competidor dos Circuitos Renner de Surf/anos 80, com toda a energia, lança a Frente Parlamentar de "harmonia aos esportes de mar e pesca", cria um grupo de trabalho, para chegar na Governadora Yeda e solicitar empenho do Governo a nossa causa !!!  
  

Elabora várias reuniões na AL/RS, com a presença de Deputados de diversos partidos e inclusive o Frederico Antunes, Presidente da Casa...salas vazias dos principais protagonistas, nós surfistas...

Calão em Tramandaí teve que ser retirado com ajuda de uma Talha (equipamento capaz de mover toneladas)

 
   15 de Dezembro de 2007, a Gov. Yeda pressionada pelo Deputado Boka, lança em Capão da Canoa na Abertura da Temporada de Verão 2008, o Programa Surf Legal, ela Governadora, abre pela 1º vez um evento falando de Surf, da coragem, dos perigos, das vítimas das redes e de toda cadeia produtiva do Segmento que gera empregos e sustenta famílias !!!
 
   Imaginem quantos surfistas estavam neste evento oficial ??? para beneficiar nossa categoria "nomade", de um Programa que esta de pé até hoje, que envolve o Ministério Público Estadual, Promotores de Justiça para defender nossa integridade física ??? 2, repito dois surfistas (O Ki Fornari e Eu), em pleno calçadão da beira mar, na frente do Bar Onda... !!!
 
 

"mea culpa":

 

   Portanto se existe redes ilegais, pescadores irresponsáveis, carteiras emitidas ilegalmente pelas colonias e secretaria nacional, é porque o nosso Grupo Prejudicado de Surfistas, bem alimentado, educado não acorda para este grave problema e não PARTICIPA, não PRESSIONA e não se MOBILIZA, quando convocado pela Entidade/FGS e Imprensa Especializada.
 
   Portanto antes de criticar, e se achar no Direito de reclamar das Autoridades, Orgãos etc., tente saber a verdadeira versão dos fatos !!!
 
   Se tivermos mais uma vítima, faça uma reflexão e diga "nó somos culpados" por falta de participação e mobilização !!!
Internet e e-mail, não resolve problema...
 
   Inverta a posição, e se tivesse morrido 45 pescadores no lugar dos surfistas, eles pescadores já teriam posto "fogo" no Palácio Piratini e AL/RS, com direito a 10 minutos no Jornal Nacional, Fantástico e de quebra no "Pânico na TV" !!!
 
- "SURF SEGURO, SÓ DEPENDE DE NÓS, PARTICIPE" !!!
 
Saudações,
Virgilio Panzini de Matos
ex-Diretor da ABRASA, hoje CBS
ex-Presidente e Diretor do Conselho da FGS
surfista há 32 anos...
Copyright by Xandão e Pitol.net
Websul Ondas do Sul